Após discussão, homem mata a ex-esposa a punhaladas e pratica o suicídio, em Barro

PUBLICIDADE
11 fev 2015
Após discussão, homem mata a ex-esposa a punhaladas e pratica o suicídio em Barro. FOTO: AGÊNCIA MISÉRIA

Após discussão, homem mata a ex-esposa a punhaladas e pratica o suicídio em Barro. FOTO: AGÊNCIA MISÉRIA

Após intensa discussão um homem matou sua ex-companheira a golpes de punhal no segundo homicídio deste ano em Barro e, depois, praticou o suicídio por volta das 17 horas desta terça-feira (10/02) no bairro Gangorra. O aposentado Severino da Silva, de 66 anos, estava morando em Iguatu de onde veio disposto a ceifar a vida de sua ex-mulher a comerciante Josefa Maria dos Santos, de 45 anos, que residia na Rua Raimundo Inácio, 937 e era dona de um bar que funcionava ao lado.

 

Severino teve uma filha com Josefa e pagava pensão alimentícia, mas não se conformava com o fato desta ter contraído um novo relacionamento. O ciúme se manifestava nas ameaças de não pagar mais a pensão da menor. Ontem, o aposentado viajou 146 Km de Iguatu até Barro e, ao chegar, passou a discutir com sua ex. Ainda na cozinha do imóvel, Severino começou a aplicar os golpes de punhal ante o desespero de uma filha dela de 27 anos que ainda tentou evitar pedindo socorro.

 

A comerciante correu para dentro de um quarto e foi perseguida quando saiu adentrando um banheiro, mas sem escapar da sanha do aposentado. Mesmo golpeada várias vezes foi parar na porta quando iria tentar sair de casa, porém não deu tempo e tombou morta. Em seguida, ele aplicou três punhaladas contra o seu peito esquerdo e mais uma no pescoço, deixando a residência bastante suja de sangue. Quando o Cabo J. Marcos e os Soldados Andrade, Bruno e Jean chegaram, já encontraram a filha menor do casal sentada no chão ao lado dos dois corpos.

 

O último homicídio em Barro tinha ocorrido no dia 31 de janeiro tendo como vítima o agricultor Joaquim Jucier Fernandes, de 48, que residia no Sítio Serrote. Ele estava no Sítio Diamante e retornava para sua casa quando foi abordado por um casal e lesionado a golpes de faca. Os acusados roubaram sua moto Honda Titan CG 125 de cor azul e placa HVB-0778, inscrição de Aurora e ainda foram vistos abastecendo a mesma na localidade denominada Baixio Grande.

 

Já a última mulher assassinada em Barro foi Tatiane da Silva Alves, de 15 anos, no dia 22 de julho de 2012 na Rua Aurélio Cardoso. Ela tombou morta após ser alvejada com três tiros pelo seu companheiro Diogo Ramon Alencar da Silva, de 19 anos, o qual, na chegada da polícia, atirou no queixo, cuja bala atingiu o olho esquerdo e ficou alojada na cabeça. Ele ainda foi trazido para ser submetido a uma cirurgia no Hospital Regional do Cariri, mas terminou falecendo.

 

Agência Miséria

Comentários