Arrombamentos à estabelecimentos comerciais viram rotina em Aurora

PUBLICIDADE
11 fev 2015

Por Pedro Guedes

 

Em todas as ações os elementos agem quebrando o forro do imóvel para adentrar o recinto. FOTO: PEDRO GUEDES

Em todas as ações os elementos agem quebrando o forro do imóvel para adentrar o recinto. FOTO: PEDRO GUEDES

 

Uma média de dois a três comércios são arrombados por noite em Aurora. Uma rotina que vem preocupando quem lida com esta função e que, lamentavelmente, vem sendo prejudicado com a ação dos larápios, que parecem ter perdido a timidez por conta da impunidade. O perfil dos ladrões é quase sempre o mesmo: menor de idade, reincidente, quase sempre incentivado por um de maior, que usa deste expediente para o assédio e lucro nos roubos e furtos.

 

FOI DESTAQUE AQUI CONECTADOS:

» Primeiro final de semana do ano

em Aurora teve arrombamentos,

tentativa de homicídio e assaltos

 

Para se ter uma ideia o quanto a coisa anda preocupante, tem comerciante em Aurora que já foi alvo desses meliantes, pelo menos dez vezes, todos eles registrados em (BO), mas sem nenhuma solução para o caso. No ano de 2014, até que esse tipo de ação diminuiu, mas neste ano, os “donos do alheio” voltaram com força total, aproveitando-se do enfraquecimento da vigilância noturna e pela ausência de uma guarda municipal, tema que já vem sendo discutido há algum tempo, principalmente depois da não renovação de contrato com o Pró-Cidadania. E há quem diga que depois da desativação desse, a situação tenha piorado.

 

Alguns comerciantes contratam vigilância particular, mas não é o suficiente para amenizar os abusos. Tanto é que na madrugada dessa terça para quarta-feira, dia 11 de fevereiro, as cenas de arrombamentos voltaram a se repetir na Sede, sendo, dois no centro da cidade: Mercearia Gracindo, Bar do Pelé e no Araçá, a Pergaminho Papelaria, em frente ao Fórum local.

 

Esse assunto já vem sendo bastante discutido na comunidade Aurora, por parte das autoridades municipais, no tocante a possibilidade da criação de uma Guarda Municipal, que segundo o vereador Osasco Gonçalves deverá obedecer todos tramites legais para sua implantação, inclusive, o parlamentar mirim e vice-presidente da Câmara é um dos mais preocupados com a situação e vez por outra menciona o assunto, seja na Câmara ou na Imprensa local, tentando buscar uma saída para tal problema.

 

Os episódios de ataque ao comércio se iniciaram já no início do mês de janeiro, quando os vândalos invadiram a loja do radialista Pedro Guedes, no centro da cidade e de lá subtraíram vários produtos e alguns pertences de uso pessoal. Ainda nesta quarta-feira, dia 11, a policia prendeu dos suspeitos, que é menor de idade e está à procura do seu comparsa. Segundo informações da Polícia essesdois são apopntados como autores de 16 ações do tipo.

Comentários