Assaltantes em Barbalha utilizavam munição envenenada com ‘chumbinho’

PUBLICIDADE
28 nov 2014
A Polícia apreendeu um revólver calibre 38 e três celulares que tinham sido tomados de assalto. (Foto: Divulgação)

A Polícia apreendeu um revólver calibre 38 e três celulares que tinham sido tomados de assalto. (Foto: Divulgação)

Dois dois assaltantes, acusados de atacar alunos no Centro de Barbalha utilizando armas com munição envenenada com ‘chumbinho’, foram detidos na tarde desta quinta-feira, 27. Com eles, os policiais militares apreenderam um revólver calibre 38 contendo cartuchos recheados com veneno para ratos e três celulares.

 

Os policiais da 2º Cia do 2º Batalhão de Polícia Militar de Barbalha com o apoio de uma composição do Ronda do Quarteirão, sob o comando do capitão Lucivando Rodrigues, prenderam José Wanderson Alves Gonçalves, de 23 anos, mais conhecido como ‘Boicota’ e seu comparsa, identificado como Luciano da Silva Pereira, de 23 anos, o ‘Lulu’, pela prática de diversos assaltos.

 

De acordo com o capitão Lucivando Rodrigues, a dupla agia na entrada e saída dos alunos das escolas e das faculdades, no Centro de Barbalha. Conforme o oficial, os dois suspeitos utilizavam coletes de mototaxistas para enganar as vítimas e se aproximarem dos locais sem levantarem suspeita. Quando os passageiros se aproximavam, principalmente do sexo feminino, eram assaltados.

 

Segundo a Polícia, somente neste mês, foram realizadas cerca de 10 denúncias formais de ações praticadas pela dupla nas proximidades de centros educacionais. De acordo com o capitão Rodrigues, o número de vítimas deve ser bem superior, pois nem todas as pessoas assaltadas formalizam a denúncia através do Boletim de Ocorrência (B.O).

 

Munição envenenada

 

Sobre as munições usadas, o capitão Rodrigues informou que essa prática não é comum, mas que os bandidos utilizam para tornar o tiro mais letal. No entanto, até o momento, a Polícia não foi informada de vítimas lesionadas com a munição envenenada.

 

Os suspeitos já tinham praticado assaltos nos municípios de Juazeiro do Norte, Crato e Missão Velha. A dupla, de acordo com a Polícia, responde a vários processos por roubo. Luciano da Silva responde também por lesão corporal e pelo artigo 22º da Lei Maria da Penha, agressão doméstica contra mulheres.

 

José Wanderson e Luciano da Silva foram autuados por porte ilegal de arma e roubo e depois conduzidos a unidade prisional de Barbalha.

 

Diário do Nordeste

Comentários