Aurora figura na relação dos municípios aprovados para receber o projeto ‘Seleções do Futuro’

Aurora figura na relação dos municípios aprovados para receber o projeto ‘Seleções do Futuro’

PUBLICIDADE
21 jan 2018

O nome do município de Aurora foi publicado na relação das cidades brasileiras aprovadas no projeto ‘Seleções do Futuro’. A iniciativa, promovida pelo Ministério do Esporte e gerida pela SNFDT em parceria com a CBF, visa democratizar a prática do futebol de base pelo Brasil e promover condições favoráveis ao desenvolvimento da modalidade entre crianças e adolescentes, de 6 a 17 anos, de ambos os sexos, prioritariamente matriculados nas escolas públicas.

 

 

Em Aurora cerca de 200 crianças serão beneficiadas. O projeto terá vigência de 15 meses. O município atendeu todos os critérios do edital para adesão do programa. A portaria n° 1 de 18 de janeiro de 2018 foi publicada nesta sexta-feira no Diário Oficial da União.

 

As atividades serão desenvolvidas no contraturno escolar. A cada beneficiado será assegurado treinamento com frequência mínima de duas vezes na semana, no mínimo de 90 minutos diários e em dias alternados, divididos por faixas etárias:

 

» Pré-fraldinha – 6 e 7 anos
» Fraldinha – 8 e 9 anos
» Pré-Mirim – 10 e 11 anos
» Mirim – 12 e 13 anos
» Infantil – 14 e 15 anos
» Juvenil – 16 e 17 anos

 

De 12 até 15 anos, o projeto vai trabalhar o aperfeiçoamento dos fundamentos básicos do futebol de forma global, com aproximação de questões técnicas, elevação da consciência do grupo sobre as atividades desenvolvidas durante o treinamento. O objetivo essencial é manter o interesse pela atividade física desenvolvendo a cultura corporal de movimento, no sentido de o próprio beneficiado decidir por sua especialização.

 

A partir dos 15 anos, o programa vai focar na especialização esportiva e aprimoramento de aspectos técnicos, táticos e psicossociais. Nessa fase, os beneficiados começam a ter acesso a um número maior de competições sistematizadas da modalidade no intuito de se desenvolver no esporte.

 

Fonte: Ministério do Esporte

Comentários