Brasil marca nos acréscimos para superar Peru e estrear com vitória

Brasil marca nos acréscimos para superar Peru e estrear com vitória

PUBLICIDADE
15 jun 2015

Gazeta Esportiva.net – A Seleção Brasileira precisou lutar até os acréscimos da etapa final para confirmar seu favoritismo e estrear com vitória na Copa América. O time fez um jogo abaixo do que se esperava contra o Peru, no Chile, mas conseguiu levar a melhor por 2 a 1, com enorme dificuldade.

 

Neymar foi o nome da suada vitória do Brasil sobre o Peru na primeira rodada da Copa América. FOTO: AFP

Neymar foi o nome da suada vitória do Brasil sobre o Peru na primeira rodada da Copa América. FOTO: AFP

 

A partida começou em vacilo coletivo da defesa, com David Luiz e Jefferson competindo pelo mérito de Cueva no gol que abriu placar, aos dois minutos. Logo em seguida, a defesa peruana demonstrou sua fragilidade e permitiu que Neymar subisse livre para empatar.

 

Como não era difícil prever, o Brasil teve a iniciativa para buscar o triunfo nos quase 90 minutos restantes, mas sem criatividade. Neymar teve as melhores oportunidades na etapa final e, já aos 46 minutos, achou um passe para Douglas Costa para definir o placar em Temuco.

 

Assim, os comandados de Dunga começaram sua caminhada em terras chilenas assumindo a liderança do Grupo C – com os mesmos três pontos da Venezuela, que surpreendeu a Colômbia. Na quarta-feira, os pentacampeões enfrentarão os colombianos na tentativa de encaminhar sua classificação às quartas de final.

 

Difícil

 

O Brasil começou a Copa América vacilando. Guerrero dividiu com Miranda após lançamento longo, e a sobra ficou com David Luiz. Apertado pelo centroavante que o castigou em 2012, o zagueiro recuou para Jefferson, que preferiu um passe a um chutão. Serviu Cueva, que dominou e bateu forte para abrir o placar.

 

Ao menos, não houve tempo para nervosismo. Dois minutos depois, em jogada iniciada por Neymar, Daniel Alves recebeu de Elias na direita e cruzou. Expondo a fragilidade da defesa vermelha, Neymar subiu livre, a um passo da pequena área, e igualou o marcador.

 

A virada esteve muito perto logo na sequência, em contra-ataque no qual Neymar tabelou com Diego Tardelli e venceu o goleiro Gallese. Zambrano salvou na pequena área. O Peru respondeu na sequência, mas o primeiro tempo esfriou após um início quente. Melhor, o Brasil não fez o suficiente para ir ao intervalo em vantagem.

 

Sem substituições no intervalo, a Seleção contou com um lampejo de Neymar para assustar no início da etapa final – sem opção, ele arriscou de fora e acertou o travessão. Como não havia muita fluência no jogo, Dunga tirou Diego Tardelli e apostou em Douglas Costa, adiantando Neymar.

 

A equipe verde-amarela comandou as ações, buscando o gol da vitória, mas seguiu sem a criatividade esperada. Willian ficou com sobra e teve o chute bloqueado. Douglas Costa recebeu na área, em contragolpe puxado por Neymar, e errou na cavadinha sobre o goleiro.

 

Dunga, então, acionou Roberto Firmino, sacando o meio-campista Fred. Depois, acionou Éverton Ribeiro. O Brasil fracassou em suas tentativas e parecia fadado ao tropeço quando Neymar, livre, chutou mal, já aos 44 minutos. Nos acrésimos, no entanto, o melhor jogador da partida trabalhou pela esquerda e achou Douglas Costa entrando pela direita. Este teve tranquilidade para dominar de pé esquerdo e chutar de pé direito na saída do goleiro.

Comentários