Cagece estenderá multa a mais 17 municípios e reajustará tarifas em todo o estado

Cagece estenderá multa a mais 17 municípios e reajustará tarifas em todo o estado

PUBLICIDADE
20 nov 2015

Diário do Nordeste – Daqui a um mês, mais 17 municípios da Região Metropolitana de Fortaleza (RMF) terão as contas de água acrescidas de tarifa de contingência, casos ultrapassem consumo estabelecido de água. Além disso, estes e todos as outras localidades do Interior do Ceará abastecidos pela Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece) passarão por revisão tarifária extraordinária. Ou seja, além de sujeitos a multa por desperdício, o consumidor também terá aumento médio de 12,9% na conta de água.

 

águaA medida foi autorizada ontem pela Agência Reguladora dos Serviços Públicos Delegados do Ceará (Arce). O objetivo da implantação de tais recursos é forçar os consumidores a diminuírem a utilização da água, diante da atual crise hídrica enfrentada pelo Estado – o nível dos reservatórios cearenses atinge 13,6% da capacidade total e já trabalha-se com o prognóstico do quinto ano de seca seguido.

 

Decisão

 

Na última quarta-feira (18), a Cagece já havia sido autorizada a aplicar as mesmas medidas para a Capital. As mudanças já devem começar a valer em 30 dias após a decisão da Arce, no caso, ainda durante o próximo mês de dezembro, já que a agência deve publicar hoje as informações.

 

O plano de contingência para os 17 municípios incluídos deve seguir a mesma estratégia que o estabelecido para Fortaleza. Um índice de 120% será aplicado sobre as tarifas dos clientes que ultrapassem 90% daquilo que consumiram, em média, entre outubro de 2014 até setembro de 2015.

 

Os demais municípios do Ceará, assim como os da Região Metropolitana de Fortaleza atendidos pela Cagece, passarão por um ajuste percentual médio ponderado de 12,9%, de forma não linear para todas as categorias e faixas de consumo.

 

Progressiva

 

Conforme explica a Cagece, o reajuste não é linear, já que a tarifa é progressiva, de modo que o aumento torna-se mais baixo nas menores faixas de consumo. A tarifa de contingência não será aplicadas àqueles clientes que possuem consumo mensal de água igual ou inferior a 10m³, o que corresponde a 60% dos atendidos pela Cagece.

 

Estão ainda isentos da tarifa, de acordo com as informações da Companhia, hospitais, prontos-socorros, casas de saúde, delegacias, presídios, casas de detenção, unidades de semi-internato e internato de adolescentes em conflito com a lei.

 

Desperdício

 

A nova cobrança realizada pela Cagece aos que excederem o consumo de água terá os recursos destinados para uma conta específica, a ser fiscalizada pela Agência Reguladora. A intenção é que a verba seja utilizada para reforçar medidas contra o desperdício de água.

 

Mais informações

 

Para tirar dúvidas acerca da tarifa de contingência e do reajuste na conta de luz, em cidades da Capital e Interior, o consumidor pode acessar informações da Cagece no link http://bit.ly/tarifacagece

Comentários