Ceará pode zerar processos em estoque em quatro anos, diz CNJ

Ceará pode zerar processos em estoque em quatro anos, diz CNJ

PUBLICIDADE
18 out 2016
Índice de atendimento do TJCE é o terceiro maior do país (Foto: Madson Fernandes/TJCE)

Índice de atendimento do TJCE é o terceiro maior do país (Foto: Madson Fernandes/TJCE)

O índice de atendimento à demanda no Tribunal de Justiça do Ceará em 2015 foi o terceiro maior do Brasil e ficou acima do número de casos registrados no ano, conforme o Conselho Nacional de Justiça (CNJ). De acordo com o órgão, isso significa que, o Ceará conseguiu atender a um número equivalente ao de novos casos e ainda registros dos anos anteriores.

 

O índice de atendimento no Ceará, ainda conforme o CNJ, foi de 126%, o que significa que, se o estado continuar com a mesma eficiência, os processos ser em três anos. O número total de processos pendentes não foi divulgado no estudo “Justiça em Número”, divulgados nesta segunda-feira (17).

 

O documento, elaborado anualmente, faz um diagnóstico dos tribunais do país nas diversas esferas: cortes superiores, federais, estaduais, trabalhistas, eleitorais e militares – não inclui o Supremo Tribunal Federal (STF).
No encerramento de 2015, fim do período que compreende o levantamento, cerca de 74 milhões de processos estavam em tramitação no país. No ano passado, esse estoque cresceu 3%, uma alta de 1,9 milhão de ações em relação ao fim de 2014.

 

Produtividade nacional

 

Após a apresentação dos números, na sede no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), nesta segunda, o ministro do Tribunal Superior do Trabalho (TST) Nélio Bentes ponderou que, apesar da quantidade de processos à espera da decisão, a Justiça tem se mostrado positiva na produtividade.

 

Neste ano, o número de casos baixados (com solução definitiva) foi de 28,5 milhões, superior ao número de processos novos apresentados aos tribunais, 27,3 milhões. O saldo positivo foi possibilitado sobretudo pela queda de casos novos, que, em 2014, chegaram a 28,9 milhões.

 

FONTE: G1 Ceará

Comentários