Ceará tem 2º maior aumento de casos de dengue entre março e abril

PUBLICIDADE
27 maio 2015
O governo federal confirmou 290 mortes devido à doença - 12 delas no Ceará. Casos no Estado aumentaram 65%. FOTO; EDIMAR SOARES / O POVO

O governo federal confirmou 290 mortes devido à doença – 12 delas no Ceará. Casos no Estado aumentaram 65%. FOTO; EDIMAR SOARES / O POVO

O número de casos de dengue aumentou 65% entre abril e março no Ceará, passando de 7.393 para um total de 12.249.

 

Foi o segundo maior crescimento (proporcional e em números absolutos) entre os outros doze estados que apresentaram aumento.

 

No Brasil, houve redução de 27% do total de casos. Até o dia 9 de maio, foram registrados 845 mil no País: 9.878 deles confirmados no Ceará até 16 de maio e 34.507 suspeitos. Se comparados os casos prováveis da doença, as prospecções do Ministério da Saúde (MS) apontam para 7.320 casos em 2014 e 25.270 em 2015 no Estado.

 

Nacionalmente, o maior crescimento em números foi em Minas Gerais, de 28.829 casos para 39.790 (38%).

 

Em Tocantins, o aumento foi de 2.370 para 2.504 (5%); no Piauí, de 1.441 para 1.637 (13%); Paraíba, de 2.502 para 3.602 (43%); e no Paraná, de 15.380 para 19.521 (26%).

 

Se considerada a proporção, o Espírito Santo está na primeira colocação, com aumento de 1.525 para 2.676 casos (75%).

 

Quedas

 

Entre as maiores reduções, estão os estados do Amapá (79,3%), que teve 682 casos em março e caiu para 141 em abril; São Paulo – que reduziu a transmissão em 51,3%, de 192,2 mil casos em março para 93,7 mil, em abril; e Maranhão (47,2%), com queda de 2,2 mil para 1,2 mil casos.

 

Na comparação com 2014, o número de casos de dengue representa um aumento de 155,5% e uma redução de 30% em relação ao mesmo período de 2013. De acordo com o Ministério da Saúde, foram aplicados R$ 150 milhões nas medidas de vigilância, prevenção e controle da doença.

 

Nacional

 

O número de casos de dengue no país continua a crescer, mas em menor ritmo, afirma o MS. O governo também já confirma 290 mortes devido à doença – 12 delas no Ceará.

 

Em 2014, o Estado havia registrado 18 óbitos.

 

O número de casos, no entanto, já começa a crescer em ritmo menor do que nos últimos meses, segundo o ministério. Em todo o mês de março, por exemplo, foram registrados 338 mil novos casos.

 

O Povo Online

Comentários