Chuvas deste mês no Ceará já superam a média histórica para julho

Chuvas deste mês no Ceará já superam a média histórica para julho

PUBLICIDADE
11 jul 2018

CANAL do Conjunto Ceará ficou cheio com as chuvas dos últimos dias EVILÁZIO BEZERRA

O acumulado de precipitações nos dez primeiros dias deste mês já foi suficiente para superar a média histórica para julho no Ceará.

 

Computado o normal histórico de todas as cidades do Estado, o esperado para o período é de 15,6 milímetros (mm), conforme a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme).

 

Até ontem, o observado de chuvas já apontava 16,1mm.

 

“Não são chuvas muito significativas porque a média para julho é baixa”, afirma David Ferran, meteorologista da Funceme.

 

As precipitações dessa terça-feira em muito contribuíram com o índice. Ontem, a Funceme registrou chuvas em 26 cidades, incluindo todos os municípios que compõem a Região Metropolitana de Fortaleza (RMF).

 

Em Pacatuba, ocorreu a maior delas: 94,5mm. Em seguida, vieram Maracanaú (91 mm), Caucaia (74 mm) e São Gonçalo do Amarante (59 mm).

 

Em Fortaleza, foi registrada chuva de 53,4mm, no posto Pici. Pelo normal histórico, em Fortaleza, chove em todo o mês de julho 59,7mm. Os dados foram obtidos em parciais às 14h55min de ontem.

 

A chuva de ontem trouxe consigo velhos problemas. Alagamentos foram registrados por toda a Capital, como no túnel Eduardo Dourado da Fonte, no Bairro de Fátima.

 

No bairro Itaperi, uma árvore caiu, arrastando os fios de poste de energia da rua Godofredo de Oliveira. O incidente causou queda de energia, de acordo com Fabrício Rocha, funcionário de um supermercado da região. Ele afirma que ninguém ficou ferido em decorrência do acidente.

 

Já na rua Engenheiro Edmundo Almeida Filho, no bairro Vila União, paralela ao trilho do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), o asfalto cedeu e um carro foi engolido pelo buraco. “Isso é inadmissível. Além do prejuízo de chegar atrasado no trabalho, tem o financeiro”, reclamou o motorista do veículo, André Morais, de 28 anos. Ele afirma que vai denunciar o caso à Prefeitura.

 

Fonte: O Povo

Comentários