Chuvas torrenciais em Jati causam mortes, interditam estrada e danificam açudes

Chuvas torrenciais em Jati causam mortes, interditam estrada e danificam açudes

PUBLICIDADE
22 dez 2016

As chuvas que os sertanejos tanto pediam finalmente chegaram neste final de ano junto à pré-estação invernosa. Elas vieram, inclusive, com bastante intensidade em algumas cidades cearenses. Em Jati, município que faz limite com o estado de Pernambuco, em apenas dois dias, as chuvas ultrapassaram toda a média histórica para o mês de dezembro.

 

Uma das estradas que liga as cidades de Jati e Jardim ficou completamente intransitável por 48 horas

 

Devido aos altos volumes registrados na última sexta-feira (16) e no sábado, pequenos açudes tiveram parte das paredes estouradas e estradas carroçáveis ficaram intransitáveis. Houve também registro de mortes. Fernanda Abda Pereira Rocha e Maria Rayane Cunha da Silva, ambas de 10 anos, morreram afogadas ontem, quando brincavam no açude do Sítio Caboclo, a 14 km da zona urbana.

 

Clique AQUI e curta nossa página no facebook

 

A localidade do Sítio Balança, distante 15km da sede, foi uma das mais atingidas pelas chuvas do fim de semana. De acordo com presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Jati, Francisco Manoel da Silva, pelo menos 12 açudes pequenos “tiveram as paredes arrombadas”. Ainda segundo ele, algumas estradas passaram 48 horas interditadas. “A Funceme não registrou por ausência de pluviômetro lá [no Sítio Balança], mas choveu 240 mm na sexta e 61 mm no domingo”, garantiu o presidente.

 

Com isso, acrescenta Francisco Manoel, uma das estradas que liga as cidades de Jati e Jardim ficou completamente intransitável. “Por dois dias ninguém conseguia passar. A estrada carroçável ficou tomada de água e lama. Só hoje começaram a passar os primeiros carros”, concluiu. Conforme Anchieta Dantas, proprietário de dois açudes no Sítio Balança, “parte das paredes dos reservatórios se romperam com a força das águas”. “Fazia mais de uma década que meu açude não enchia”, completou.

 

De acordo com a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), Jati está entre as cinco cidades cearenses com maior desvio positivo de chuvas até agora: 92.4% a mais. Isto é, o órgão faz um comparativo entre a média de chuvas verificada neste mês, que até agora é de 120mm, com a média dos anos anteriores, que é de 62.4mm. Entretanto, nos últimos dois dias órgão não contabilizou chuvas em Jati.

 

Fonte: Blog Diário Cariri

Comentários