Coelce dobra lucro líquido no primeiro trimestre de 2015

Coelce dobra lucro líquido no primeiro trimestre de 2015

PUBLICIDADE
28 abr 2015
 Os dados são do balanço trimestral, divulgado na noite desta segunda-feira (27) pela Coelce.

Os dados são do balanço trimestral, divulgado na noite desta segunda-feira (27) pela Coelce.

A Companhia Energética do Ceará (Coelce) dobrou o lucro líquido no primeiro trimestre deste ano, atingindo R$ 132 milhões, resultado 103% maior do que o alcançado em igual período do ano anterior, que foi de R$ 65 milhões. Já a receita da Companhia foi de R$ 1,4 bilhão nos três primeiros meses de 2015, representando crescimento de 50,3% na comparação com o mesmo período de 2014, quando arrecadou R$ 930 milhões. Os dados são do balanço trimestral, divulgado na noite desta segunda-feira (27) pela Coelce.

 

O aumento da receita, de acordo com o balanço, decorre, principalmente, da decisão regulatória da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), publicada em novembro do ano passado, que permite à distirbuidoras de energia contabilizar, nos resultados financeiros, os créditos a serem recebidos nos próximos reajustes tarifários.

 

Ainda segundo o relatório, as receitas da Companhia “foram impactadas positivamente pelo reajuste tarifário aprovado pela Aneel em abril de 2014 e pela entrada em vigor do sistema de bandeiras tarifárias em janeiro de 2015”.

 

Os custos e as despesas operacionais da Coelce totalizaram R$ 903 milhões no primeiro trimestre de 2015, valor 35,5% superior ao registrado no primeiro trimestre de 2014.

 

Clientes residenciais

 

O número de clientes atendidos pela Companhia cresceu 3,4% em relação à quantidade atendida no mesmo período de 2014, chegando a 3,6 milhões. Dos cerca de 119 mil novos clientes conectados entre o fim de março do ano passado e março de 2015, mais de 70 mil são da classe residencial.

 

O investimento realizado pela Coelce nos três primeiros meses deste ano foi de R$ 47,8 milhões, a maior parte destinada à conexão de novos clientes à rede elétrica distribuidora.

 

Diário do Nordeste

 

Comentários