Conselho Municipal de Saúde de Aurora Participa de duas Capacitações ofertadas pelo Conselho Estadual de Saúde – CESAU

Conselho Municipal de Saúde de Aurora Participa de duas Capacitações ofertadas pelo Conselho Estadual de Saúde – CESAU

PUBLICIDADE
18 maio 2016

04 e 05 de maio

Conselho Municipal de Saúde de Aurora Participa de Capacitação em Comunicação com o Conselho Estadual de Saúde – CESAU

 

O Vice-Presidente do CMS Aurora – Bruno Merícias e o seu Presidente – Eliezio Luiz participaram nos dias 04 e 05 deste mês de maio da Capacitação em comunicação, informação e redes sociais do Conselho Estadual de Saúde (Cesau-CE), onde reuniu 10 cidades da Macro Cariri e mais de 20 conselheiros de saúde da região.

 

O evento realizado durante dois dias (4 e 5 de maio) no Instituto Federal de Educação (IFCE), na cidade de Juazeiro do Norte e abordou temas como Política Nacional de Comunicação, Informação e Informática em Saúde (PNCIIS), Lei de Acesso à Informação (LAI) e Redes Sociais.

 

Segundo o Presidente do CMS Aurora, Eliezio Luiz, o curso objetiva universalizar o acesso dos conselheiros aos meios de produção e recepção de informações, por meio de diferentes mídias e os trabalhos e resultados dessa ação devem apontar para uma política de comunicação que se integre e fortaleça outras políticas de Estado, especificamente a da saúde, sempre com foco na melhoria dos serviços e na efetivação permanente do Sistema Único de Saúde (SUS).

 

O curso foi muito importante porque trabalha o Controle Social na Saúde Baseado na democratização de ferramentas online de edição de vídeos e fotos, função dos meios de comunicação e suas ferramentas que darão suporte para o desenvolvimento das atividades de comunicação do Conselho Municipal de Saúde.

 

 

 

 

12 e 13 de maio

Conselheiros Municipais de Saúde de Aurora recebem Capacitação do CESAU

 

Na capacitação foram abordados vários assuntos, como: O papel do conselheiro de saúde como coo-gestor e fiscalizador da saúde pública, as responsabilidades dos conselheiros e os órgão de controles externos, como TCU, TCM, CGU, MP, além da postura quanto ao enfrentamento dos problemas internos nas ações da saúde, principalmente no cumprimento das legislações pertinentes aos serviços na área.

 

Vários outros assuntos foram abordados como: a infraestrutura (sala e equipamentos) para o conselho de saúde poder executar os trabalhos, utilização dos equipamentos como: computador, televisão e fax, enviados pelo Ministério da Saúde e que muitos Conselhos não utilizam dessas ferramentas engessando assim as atividades dos conselhos locais, a importância do Conselheiro para a comunidade e o segmento que o mesmo representa,as responsabilidades que os conselheiros assumem aprovando projetos e contas da gestão da saúde, além de atribuições legais que o conselheiro exerce para a discussão dos problemas evidenciados nas unidades de saúde e serviçosde saúde prestados, trazendo para o pleno do Conselho Municipal de Saúde os fatos evidenciados para a busca de soluções que atendam aos princípios doutrinários e princípios organizativos (as Diretrizes) do SUS.

 

Princípios organizativos (as Diretrizes)

 

Descentralização, Regionalização, Hierarquização e Participação Social

 

Princípios doutrinários

 

Universalidade – A Saúde é um direito de todos e dever do Estado;

 

Equidade -Todos têm direito à Saúde, respeitando-se a diversidade, as particularidades de cada Região;

 

Integralidade – O indivíduo tem que ser visto em sua totalidade, em sua dimensão biopsicossocial.

 

“Essas capacitações reforçam o papel do Controle Social em participar ativamente na melhoria dos serviços de saúde prestado a população”.

 

 

 

Comentários