Dupla é capturada pela polícia após atacar banco em Assaré

Dupla é capturada pela polícia após atacar banco em Assaré

PUBLICIDADE
13 jun 2017

A agência de Assaré, na Região do Cariri, foi explodida, na madrugada de domingo. Horas depois, o casal foi preso suspeito de ter participado do crime.

Dois suspeitos de terem participado do roubo à agência do Banco do Brasil, em Assaré (a 520Km de Fortaleza), foram presos. Maria Wilma Sousa da Costa, de 28 anos, e Carlos Alberto Soares da Cunha, 40 anos, foram capturados, na manhã do domingo (11), horas após a explosão da agência bancaria.

 

O casal estava em um veículo Fiat Pálio, de cor preta, tentando chegar ao município de Altaneira, quando foi interceptado por uma patrulha do Comando Tático Rural (Cotar) do Batalhão de Choque da PM. Por volta das 9h, os policiais receberam a informação de um morador da região, que um homem e uma mulher haviam perguntado há pouco como ir de Assaré a Altaneira pela estrada carroçável.

 

Em seguida, a PM encontrou o veículo, onde estava a dupla suspeita. Com o casal, havia mochilas, bolsas, remédios, objetos de higiene pessoal e documentos de RG em nome de Alexandre Gomes e de Jorge Luiz de Oliveira. A mulher contou aos policiais que havia chegado em Assaré na noite do ataque.

 

Conforme Maria Wilma, por volta das 19h, ela, Alexandre Gomes (seu esposo), Carlos Alberto e Jorge Luiz chegaram na cidade e se alojaram em uma residência para se reunirem e acertarem os últimos detalhes do roubo. Wilma diz que ela e Carlos Alberto Cunha passaram a noite em um posto de combustível, no aguardo da outra dupla.

 

Os presos foram conduzidos para a Delegacia de Roubos e Furtos (DRF), em Fortaleza, onde foram autuados em flagrante por roubo e formação de quadrilha. Ambos já tinham antecedentes criminais. Maria Wilma respondia por tráfico de entorpecentes e Carlos Alberto Cunha por homicídio e porte de arma.

 

Testemunhas contam que durante o assalto, o grupo fechou as ruas próximas à agência, em Assaré. A Polícia ressalta que o bando disparou contra o Destacamento da PM, para evitar que os policiais saíssem, e também em outros pontos da cidade. Os criminosos estariam armados com fuzis e escopetas.

 

Fonte: Diário do Nordeste

Comentários