Esposa de subtenente do Exército procura o advogado aurorense Paulo Quezado para defendê-la

PUBLICIDADE
9 dez 2014
Cristiane Renata Coelho Severino, 41 anos à direita da imagem carregando uma pasta. (Foto: Natinho Rodrigues)

Cristiane Renata Coelho Severino, 41 anos à direita da imagem carregando uma pasta. (Foto: Natinho Rodrigues)

Cristiane Renata Coelho – esposa do subtenente Francilewdo Bezerra Severino – procurou o advogado Paulo Quezado para defendê-la. Ela e o militar são os principais suspeitos do assassinato do filho do casal, Lewdo Ricardo, de 9 anos. Os depoimentos dos envolvidos são totalmente divergentes, conforme o delegado Wilder Sobreira, titular do 16º Distrito Policial (DP) e responsável pelo caso.

 

De acordo com Paulo Quezado, Cristiane fez um contato com o advogado direto de Recife, onde permanece desde o início do caso. “Vou analisar o inquérito para ter um posicionamento”, disse Quezado ao O POVO Online.

 

Segundo ele, ainda não houve assinatura de contrato. Paulo terá acesso ao inquérito nesta terça-feira, 9.

 

O delegado Wilder Sobreira prepara uma acareação entre o subtenente e a esposa. Com o procedimento, ele vai colocar os pais do garoto frente a frente para comparar os depoimentos.

 

Em depoimento à Polícia, Cristiane manteve a versão de que ela teria sido obrigada pelo marido a ingerir uma alta dosagem de medicamento tarja preta, assim como o filho do casal que morreu. Após sair do coma, o militar negou as acusações.

 

O Povo Online

Comentários