Estádio Coliseu, em Alto Santo-CE é notícia nacional

Estádio Coliseu, em Alto Santo-CE é notícia nacional

PUBLICIDADE
23 set 2014
(Foto: Divulgação/ Prefeitura de Alto Santo)

(Foto: Divulgação/ Prefeitura de Alto Santo)

A cidade de Alto Santo, na Região do Vale do Jaguaribe, se torna conhecida, em todo o Brasil, nesta terça-feira (23/09), pela construção de um estádio de futebol com arquitetura parecida com o Coliseu, em Roma, na Itália. O destaque, porém, não é apenas pela arquitetura, mas, principalmente, pelo volume de dinheiro empregado na obra em meio aos momentos de dificuldades que a falta de chuvas impõe aos moradores do município.

 

Com o título ‘’Governo federal financia metade de ‘Coliseu’ no sertão cearense, o Jornal Folha de São Paulo destaca, em sua edição desta terça-feira, destaca que a capacidade de público do estádio em Alto Santo, que recebeu investimentos de R$ 1,3 milhão, supera o número de habitantes da cidade. Segundo a reportagem, ‘’sob seca, cidade vive estado de emergência; sem time na 1ª divisão, prefeitura negocia com equipe de Quixadá.

 

A reportagem, assinada pelo jornalista ANDRÉ UZÊDA, ENVIADO ESPECIAL A ALTO SANTO, diz que o governo da presidente Dilma Rousseff (PT) financiou metade da construção, no sertão cearense, de um estádio de futebol com fachada inspirada no Coliseu romano. A arena, em Alto Santo (a 230 km da capital, Fortaleza), terá capacidade (20 mil) superior ao número de habitantes do município (16 mil).

 

De acordo, ainda, com a Folha de São Paulo, ‘’após cinco anos em obras, o Coliseu do Sertão deve ser inaugurado em janeiro do ano que vem’’. O Ministério do Esporte repassou R$ 619 mil, por emendas parlamentares –quando o deputado indica a obra e o governo libera o recurso.

 

Outro ponto da reportagem é que ‘’Alto Santo não tem time na primeira divisão do Estado –o Alto Santo Futebol Clube, fundado em 2007, não joga em nenhuma divisão do futebol local. Para evitar que a obra faraônica logo se torne um elefante branco, a prefeitura negocia para receber os jogos do time de Quixadá, cidade a 160 km de distância’’.

 

Segundo o ex-prefeito Adelmo Aquino (SD), idealizador do Coliseu, o estádio ampliará o potencial turístico e trará receitas para o comércio local. “O projeto é a longo prazo e será finalizado gradativamente daqui a dez anos. Daqui a uma década, Alto Santo terá uma população maior, e queremos que o estádio continue atual”, afirmou. A primeira fase da obra será entregue com 6.000 lugares. As demais 14 mil cadeiras, que estão no projeto, viriam numa segunda etapa.

 

Questionado sobre os critérios adotados pelo governo federal para financiar o estádio, o Ministério do Esporte informou que as emendas já vieram definidas pelo Congresso e que o projeto foi aceito pelos técnicos da pasta. O governo não disse quantas pequenas cidades do interior do país receberam repasses similares para construir equipamentos esportivos. Abaixo, outro trecho da reportagem do Jornal Folha de São Paulo.

 

IRRIGAÇÃO

 

O interior do Ceará sofre com a falta de chuvas regulares há quatro anos, e Alto Santo é um dos 175 municípios do Estado (95% do total) que decretaram situação de emergência devido à seca.

 

Mesmo assim, o gramado é irrigado regularmente, meses antes de sua inauguração.

 

Para Aquino, água não falta. “Estamos, possivelmente, em um dos locais de maior volume de água de todo o Ceará. Temos aqui dois grandes açudes que nos abastecem em grande volume, o Castanhão e a barragem do Figueiredo”, disse à Folha.

 

Procurado, o atual prefeito da cidade, José Iran Paulino (PRB), não foi localizado.

 

O município aposta na negociação com o Quixadá Futebol Clube, da primeira divisão cearense. O gramado já foi aprovado pela federação estadual, mas o clube hesita em bancar a taxa relativa ao aluguel do estádio –10% do arrecadado na bilheteria.

 

Nadoth de Castro, presidente do Quixadá, diz que o clube aceitará jogar no Coliseu se a prefeitura abrir mão dessa receita. “Só é vantajoso se tivermos esse percentual da renda. Caso contrário, fica muito oneroso.”

 

Ceará Agora

Comentários