Festa do Padroeiro de Aurora senhor Menino Deus foi encerrada nesta terça

Festa do Padroeiro de Aurora senhor Menino Deus foi encerrada nesta terça

PUBLICIDADE
26 dez 2018

A Festa do Padroeiro de Aurora Senhor Menino Deus foi encerrada nesta terça-feira (25). A Santa Missa, que antecedeu a procissão, foi presidida pelo bispo diocesano, Dom Gilberto Pastana, concelebrada pelo pároco, Padre Cícero Alencar Ferreira, e o vigário, Padre Raimundo Ribeiro.

 

Foto: Patrícia Mirelly/Assessoria de Comunicação da Diocese

 

“Ficamos muito felizes quando entramos numa igreja e sentimos a necessidade de rezar, porque só arte [sacra] já nos transmite, já nos chama à meditação e à oração”, comentou o bispo, referindo-se à reforma da Matriz.

 

Na homilia, comentando a graça de celebrar, em união com a Igreja presente no mundo, a festa do “Verbo que se fez carne e habitou entre nós”, convidou à assembleia: “Hoje é um dia que marca a nossa vida cristã, é o nascimento da nossa fé. Então, esse festejo, deve nos motivar a hospedar Jesus na manjedoura do nosso coração. E, como os pastores, devemos sair a gritar: ‘Glória a Deus!’”.

 

Ao fim da celebração, a imagem do Senhor Menino Jesus, foi levada em procissão pelas ruas da cidade, ao som do hino jubilar.

 

Foto: Patrícia Mirelly/Assessoria de Comunicação da Diocese

 

Durante os festejos, iniciados no último dia 14, os padres filhos de Aurora foram convidados a presidir as celebrações, em alusão ao jubileu. À frente da paróquia há pouco mais de um ano, Padre Alencar disse ter ficado surpreso com a participação do povo. “Este foi um ano de muita graça e bênção de Deus, de forma bem bonita, na festa do nosso padroeiro. Muitas pessoas diziam: ‘Padre, o senhor vai se decepcionar, porque, aqui, a participação é pequena’. Mas eu sempre dizia: o importante é a qualidade. Então, só temos mesmo que agradecer a todos que vieram e participaram”.

 

Foto: Patrícia Mirelly/Assessoria de Comunicação da Diocese

 

125 anos de fundação

 

Este ano, a Paróquia de Aurora celebrou 125 anos de criação. E a Igreja Matriz foi toda reformada em alusão a essa data magna. Da antiga arquitetura, só restou a imagem tradicional do Senhor Menino Deus, venerada como excelso padroeiro dessa pequena porção do povo de Deus.

 

Com informações da Diocese de Crato

Comentários