FOTOS: Últimas chuvas em Aurora quebram ciclo de escassez

PUBLICIDADE
25 jan 2017

As chuvas caídas por todo o município de Aurora entre a segunda-feira (23) e terça-feira (24) já começaram a fazer a diferença e diminuir o sofrimento de muitas famílias aurorenses que clamavam a Deus água.

 

Como é possível perceber, apenas o lado de baixo da barragem concentra água. O lado de cima está completamente seco. FOTO: RENATO BRITO

 

As ultimas chuvas registradas em Aurora, para muitas comunidades ribeirinhas ao Rio Salgado, por exemplo, representam o fim de um longo ciclo marcado por falta d’água até para as necessidades mais simples, como cozinhar e tomar banho.

 

Clique AQUI e curta nossa página no facebook

 

 

As fotos abaixo mostram como se encontra o trecho compreendido entre a barragem do sítio Creoulas e a barragem do sítio Curralinho, num intervalo de cerca de dois quilômetros de uma para a outra.

 

Agora a realidade é outra. Trecho do Rio Salgado no sítio Creoulas. FOTO: Renato Brito

 

Antes, a maior parte deste trecho estava completamente seco. Motores de grande potência não eram mais utilizados e motores bombas que sugavam o pouco que restava haviam sido deslocados a longas distâncias.

 

Agora a realidade é outra.

 

Porque existe água apenas neste trecho?

 

Isso ocorre porque a água concentrada do lado de baixo é oriunda do Riacho Caiçara, que deságua no Rio Salgado. FOTO: RENATO BRITO

Como é possível perceber na imagem ao lado, apenas o lado de baixo da barragem concentra água. O lado de cima está completamente seco.

 

Isso ocorre porque a água concentrada do lado de baixo é oriunda do Riacho Caiçara, que deságua no Rio Salgado, entre as duas barragens (de Creoulas e Curralinho). Com a cheia no Riacho Caiçara ao desaguar no Rio a água represou entre os dois obstáculos.

 

Ingazeiras com água

 

O Rio Salgado já desce com cheia, altura do Distrito de Ingazeiras. Na foto abaixo, enviada por um internauta é possível ver a barragem daquele distrito com uma boa lâmina d’água.

 

O Rio Salgado já desce com cheia, altura do Distrito de Ingazeiras. FOTO: ENVIADA VIA WHATSAPP

Comentários