Ideb no Ceará: educação piora no ensino médio e melhora no fundamental

PUBLICIDADE
6 set 2014

O Ceará não atingiu a meta do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) de 2013 para o ensino médio. O ensino fundamental, por sua vez, alcançou os índices, tanto nos anos iniciais quanto nos finais, propostos pelo Ministério da Educação (MEC), de acordo com os dados divulgados na tarde de ontem pela pasta.

Pesquisa-IDEB (1)

 

Na rede estadual, a nota caiu de 3,4, em 2011, para 3,3 – a meta era de 3,5. Nas escolas particulares, a meta era de 6,0, mas houve queda de 5,9 para 5,3. Na avaliação do titular da Secretaria da Educação do Estado, Maurício Holanda, “temos que considerar que no terceiro ano do ensino médio há uma amostra e a queda foi de um ponto. Na rede particular, foi de seis pontos, e nós sabemos que no Ceará temos colégios competitivos, que aprovam para os vestibulares mais difíceis”, pondera.

 
O secretário ressalta que o ensino médio é um desafio nacional. “Mas começamos melhorando o ensino fundamental e nos próximos anos vamos ver efeito no ensino médio. A contraprova é que as notas do Enem estão melhorando”, avalia.

 
Comparado ao restante do Brasil, o Ceará registrou o quinto índice no ensino médio da rede estadual, junto ao Acre e ao Distrito Federal. Houve uma queda de 2,9% na nota entre 2011 e 2013, tendência registrada em outros 15 estados. No último Ideb, o Ceará tinha o sexto índice, com nota de 3,4.

 
Ensino fundamental

Nos anos iniciais do ensino fundamental, o Ideb registrado nas escolas públicas cearenses, em 2013, subiu de 4,7 para 5. A meta, nessa modalidade, era de 3,9. Nos anos finais, a nota passou de 3,9 para 4,1. Na rede privada, as metas não foram atingida.

 

Sobral é a cidade que lidera o ranking cearense de notas do 5º ano do ensino fundamental da rede pública. No município da região norte, a nota de 2013 foi 7,8, 56% a mais que a meta projetada. Mucambo, que esteve no topo da comparação no Estado no Ideb de 2011, caiu para a 10ª colocação. A cidade da Região Metropolitana de Fortaleza (RMF) com a maior nota é Eusébio, com 5,7. Este ano, a pior cidade cearense nos anos iniciais de estudo é Icó, no Centro Sul, com nota 3,6.

 

Na nota do 9º ano do ensino fundamental da rede pública, a melhor nota é de Groaíras, na região norte, que teve índice de 5,5. A cidade esteve na mesma colocação no Ideb de 2011, quando obteve nota 0,1 ponto superior. Choró, com a nota 3,1, é a pior cidade do Estado na avaliação dos anos finais.

 

O Ideb, divulgado a cada dois anos, é um indicador do Ministério da Educação que mede a qualidade educacional do ensino básico em todo o País. O resultado varia de 0 a 10. As notas combinam informações de desempenho em exames padronizados (Prova Brasil ou Saeb) obtidas pelos estudantes ao final das etapas de ensino com informações sobre rendimento escolar.

 

O Povo Online

Comentários