Joinvile tem início avassalador, vence por 3 a 1 e toma a liderança do Ceará, na série B

PUBLICIDADE
16 jul 2014
Joinville bate Ceará fora de casa e abocanha a liderança da Série B (Foto: Kiko Silva/Agência Diário)

Joinville bate Ceará fora de casa e abocanha a liderança da Série B (Foto: Kiko Silva/Agência Diário)

 

Depois de receber os treinos do Brasil e da Holanda na Copa do Mundo, o Presidente Vargas abriu suas portas para a Série B do Campeonato Brasileiro. Os 17.834 torcedores que encheram o estádio nesta terça-feira até tentaram empurrar o Vovô, mas um gol relâmpago surpreendeu os alvinegros que estavam no campo e na arquibancada. O Joinville, que no ano passado frustrou o sonho do acesso do Ceará na última rodada, aplicou outro duro golpe, venceu por 3 a 1 e tomou do adversário a liderança da Segundona, com 23 pontos. Os donos da casa, com 21, caíram para a terceira colocação, ultrapassados também pelo Luverdense.

 

As vaias da torcida do Vovô no intervalo foram o espelho da desilusão que se estabeleceu nos primeiros 45 minutos. Marcelo Costa, aos 39 segundos e aos 46 minutos, e Jael desenharam a vitória precoce. Na etapa complementar, o Alvinegro de Porangabuçu até tentou, mas faltou capricho. Os torcedores deixaram o estádio cedo e mal viram o único gol dos donos da casa, que esboçaram uma reação, mas já sem tempo de conseguir mudar o resultado.

 

O próximo compromisso do Ceará é contra o Icasa no sábado, às 16h20, na Arena Castelão. Para se manter na ponta, o Joinville enfrenta o ABC na sexta-feira, às 19h30, no Frasqueirão.

 

Goleada precoce, e reação tardia

No reencontro com o estádio do bairro Benfica, o torcedor do Ceará vibrou antes de a bola rolar. E continuou apoiando mesmo depois do primeiro gol sofrido, nos segundos iniciais, com Marcelo Costa aproveitando cruzamento de Bruno Costa. Em campo, Nikão era o que mais apresentava perigo ao goleiro do Joinville, acertando a trave em uma das tentativas. Os visitantes, com menos posse de bola, tinham pela frente uma zaga insegura. E aproveitaram a falha de Jaílson para ampliar, com Jael, aos 27. Contando com sorte e desvio de bola em Marcelo Costa, o time catarinense aplicou o último golpe nos segundos finais. O chute foi de Edson Ratinho, mas a arbitragem confirmou o gol para Costa.

 
No início da etapa complementar, os donos da casa partiram para o ataque. Precisando de gols para diminuir a vantagem catarinense, o Ceará não conseguia passar pela sólida defesa adversária. A pressão durou pouco tempo, e a torcida logo notou. Tanto que muitos começaram a deixar o PV antes dos 30 minutos. Nem viram o gol de Lulinha, aos 43, completando o chute de Magno Alves, que encobriu o goleiro. O mesmo Lulinha ainda fez mais um, anulado equivocadamente pela arbitragem, que assinalou impedimento. No fim, o Ceará pressionou, mas já era tarde. A liderança da Segundona agora é catarinense.

 

GloboEsporte.com

Comentários