Marina alcança Dilma no 1º turno, segundo recente pesquisa Datafolha

PUBLICIDADE
30 ago 2014
No intervalo de duas semanas entre os dois levantamentos - o último foi em 18 de agosto-, Marina cresceu 13 pontos na pesquisa para o primeiro turno. (Foto: Agência Congresso / Divulgação)

No intervalo de duas semanas entre os dois levantamentos, Marina cresceu 13 pontos na pesquisa para o primeiro turno. (Foto: Agência Congresso / Divulgação)

A ex-senadora Marina Silva (PSB) empatou com a presidente Dilma Rousseff (PT) nas intenções de votos para presidente da República, segundo pesquisa do Datafolha finalizada ontem. Cada uma tem 34% das intenções de voto. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

 

No segundo turno, a ex-senadora pelo Acre seria eleita presidente da República com dez pontos percentuais de vantagem em relação à rival: 50% a 40%.

 

Crescimento

No intervalo de duas semanas entre os dois levantamentos – o último foi em 18 de agosto-, Marina cresceu 13 pontos na pesquisa para o primeiro turno. Dilma oscilou dois pontos para baixo.

 

Para o segundo turno, em que antes havia empate técnico no limite máximo da margem de erro, Marina foi de 47% para 50%, enquanto Dilma recuou de 43% para 40%.

 

O candidato do PSDB, Aécio Neves, caiu de 20% para 15% na simulação de primeiro turno. Para o segundo turno contra Dilma, ele perderia por 48% a 40%.

 

A pesquisa Datafolha não fez simulação de segundo turno entre Marina e Aécio.

 

Juntos, todos os outros candidatos à Presidência somam 3% -entre eles, o Pastor Everaldo (PSC) tem 2%. Eleitores que pretendem votar nulo ou em branco totalizam 7%. Outros 7% estão indecisos.

 

O instituto ouviu 2.874 eleitores em 178 municípios ontem e na quinta-feira. A margem de erro da pesquisa é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%. Significa que, em cem levantamentos com a mesma metodologia, os resultados estarão dentro da margem de erro em 95 ocasiões.

 

A pesquisa foi encomendada pela TV Globo e pela Folha de S.Paulo e está registrada no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) sob o número BR-00438/2014.

 

Repercussão

O vice-presidente do PT, o deputado federal José Guimarães (CE) defendeu ontem, após a divulgação do resultado da pesquisa Datafolha, o fim da fase de “boa moça” e o enfrentamento político com a candidata do PSB à Presidência.

 

Ressalvando que se trata de uma “opinião pessoal”, Guimarães afirmou que a campanha precisa fazer o confronto de projetos de País com Marina Silva.

 

O deputado disse que Dilma continua estabilizada e que Marina está “tomando o lugar de Aécio”. “Vamos comparar os legados e mostrar o que pensamos para o País”, afirmou. “Temos todas as condições de vencer o pleito no segundo turno”, disse.

 

Diário do Nordeste

Comentários