Marina diz ao PSB que aceita consulta sobre candidatura

PUBLICIDADE
16 ago 2014
Segundo líderes, a ex-ministra pode ter como vice a ex-mulher de Eduardo, Renata Campos. (Foto: Divulgação)

Segundo líderes, a ex-ministra pode ter como vice a ex-mulher de Eduardo, Renata Campos. (Foto: Divulgação)

Candidata a vice-presidente pelo PSB, Marina Silva disse nesta sexta-feira, 15, a dirigentes e integrantes do partido que não iria se opor à intenção da legenda de fazer uma consulta interna sobre a possibilidade de que ela seja a cabeça da chapa no lugar de Eduardo Campos, morto nesta quarta-feira, 13, em um acidente aéreo em Santos (SP).

 

Marina foi questionada sobre o assunto durante um encontro com a cúpula do PSB nesta sexta, do qual participaram o atual presidente nacional da sigla, Roberto Amaral, e o secretário executivo, Carlos Siqueira.

 

Desde a morte de Campos, Marina está reclusa em seu apartamento em São Paulo e se recusa a falar sobre a corrida eleitoral após o acidente. A ex-ministra, no entanto, teria dito que não poderia se opor a uma decisão do partido.

 
O PSB vai consultar as suas lideranças e parlamentares nos próximos dias e espera tomar uma decisão na quarta-feira, 20, quando haverá uma reunião da Executiva da sigla.

 

Pressão
Opção por Marina Silva está sendo apontada como “vontade” de Campos. Para Sérgio Novais, presidente do PSB no Ceará, a ex-ministra pode ter como vice a ex-mulher de Eduardo, Renata Campos.

 

Agência Estado

Comentários