Medicamentos podem ficar até 20% mais caros com perda de descontos

PUBLICIDADE
7 dez 2015
Segundo fabricantes, a alta do dólar pressiona os custos de produção, então os descontos são cortados para manter as margens de lucro. Foto: Divulgação

Segundo fabricantes, a alta do dólar pressiona os custos de produção, então os descontos são cortados para manter as margens de lucro. Foto: Divulgação

O preço dos medicamentos pode ficar até 20% mais caro para o consumidor neste final de ano. Após o governo ter autorizado reajuste médio de 5,68% em abril, os preços agora sobem porque os fabricantes vêm, reduzindo os descontos que ofereciam às farmácias.

 

Segundo fabricantes, a alta do dólar pressiona os custos de produção, então os descontos são cortados para manter as margens de lucro. Em levantamento informal feito em farmácias, O GLOBO encontrou descontos de 15% a 30% em medicamentos genéricos de uso contínuo, como a Atovarstatina, usada para baixar o nível de colesterol.

 

Para o cliente que leva mais de três caixas do medicamento, o desconto sobe para 40%

 

Ceará News 7

Comentários