Medo! Palhaço misterioso aterroriza visitantes de cemitério nos EUA

PUBLICIDADE
15 jul 2014
Palhaço misterioso caminha segurando balões rosas no cemitério de Green-Wood, no Brooklyn (EUA). (Foto: Reprodução/YouTube)

Palhaço misterioso caminha segurando balões rosas no cemitério de Green-Wood, no Brooklyn (EUA). (Foto: Reprodução/YouTube)

Se você sofre de coulrofobia (medo patológico de palhaços), melhor nem prosseguir nesta reportagem. Um palhaço misterioso segurando balões rosas tem assustado visitantes do cemitério de Green-Wood, no Brooklyn, Nova York.

 

O primeiro avistamento da criatura bizarra (Cruz-credo!) teria ocorrido na última quarta-feira (9). Em comum nos relatos das testemunhas, está a descrição de que o palhaço desaparece assim que é flagrado rondando as lápides e mausoléus. Ah, e que ele usa uma roupa de bolinhas coloridas.

 
O site “South Slope News”, especializado em notícias do Brooklyn, foi um dos primeiros a publicar um artigo sobre o palhaço misterioso. Em seguida, um usuário no YouTube chamado Bruno Leo publicou um vídeo do personagem andando entre lápides e “brincando” de esconde-esconde.

 

Buuuu! Palhaço bizarro gosta de brincar de esconde-esconde no cemitério. (Foto: Reprodução/South Slope News)

Buuuu! Palhaço bizarro gosta de brincar de esconde-esconde no cemitério. (Foto: Reprodução/South Slope News)

Casos como o do palhaço assustador não são raros, segundo o “New York Daily News”. Em Northhampton, Reino Unido, um palhaço vestido como o personagem Pennywise, do escritor Stephen King, deixou moradores intrigados (e arrepiados). Mais tarde, ele foi desmascarado pelo tabloide “Sunday People” como sendo o documentarista Alex Powell, 22.

 

Em outra ocasião, uma produtora de filmes de Staten Island também teria usado um palhaço misterioso para promover um filme.

 

O diretor do cemitério declarou que ainda não foram prestadas queixas contra o palhaço, mas caso encontrado ele “será imediatamente retirado do local”.

 

Campanha de marketing ou brincadeira de mau gosto, até agora ninguém assumiu a autoria da #trollagem.

Uol

 

Comentários