Movimentação no Aeroporto de Juazeiro deve cair 28% em julho

Movimentação no Aeroporto de Juazeiro deve cair 28% em julho

PUBLICIDADE
3 jul 2019

Apesar das altas taxas de ocupação (95%) nos voos operados no Aeroporto Orlando Bezerra de Menezes, em Juazeiro do Norte, o fluxo de passageiros, em julho, deve ser 28% menor do que o registrado no mesmo mês do ano passado. Mesmo com os recentes voos extras oferecidos pela Azul (Recife, Fortaleza e Guarulhos) e Gol (Guarulhos), o fim das operações da Avianca (em recuperação judicial) ainda não foi totalmente suprido pelas demais companhias aéreas.

 

De janeiro a maio, passaram pelo Aeroporto de Juazeiro do Norte mais de 208 mil pessoas.
FOTO: ISAAC MACÊDO

 

Em junho, o número de voos foi 25% inferior ao registrado em igual período do ano anterior. Segundo a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), o Aeroporto deverá receber 53.596 passageiros em julho. No mesmo mês do ano passado foram 74.471 viajantes.

 

De janeiro a maio, foram registrados 208,2 mil passageiros, queda de 4,45% na comparação com igual período.

 

Operações

 

Quanto ao número de pousos e decolagens no terminal, a previsão é de 884 operações em julho deste ano, enquanto em julho de 2018 foram registrados 1.078 procedimentos deste tipo. Entretanto, mesmo com essas reduções, os passageiros vêm enfrentando longas filas nos horários de pico. Isso ocorre porque a ocupação média das aeronaves gira em torno de 95%.

 

Questionada sobre os transtornos, a Infraero disse, em nota, que realocou longarinas e fez adequações no layout da área de check-in para “garantir a fluidez no processamento de passageiros”. E, nas áreas de inspeção, a Infraero dobrou o número de equipes em horário de pico (madrugadas de sábado), quando o terminal, que antes recebia dois voos, agora opera quatro frequências simultâneas.

 

Além do período de férias, julho é o mês em que é realizado o maior evento da região, o Festival Expocrato. A 68º edição da Feira Agropecuária, que neste ano espera receber mais de 500 mil pessoas entre os dias 13 e 21, deverá incrementar o fluxo de passageiros no Aeroporto.

 

“Como Juazeiro é uma cidade turística, a demanda cresce muito em julho, que é o mês mais movimentado. Mas, neste ano, saiu a Avianca e os voos ainda não foram repostos”, diz Roberto Celestino, engenheiro mecânico aeronáutico. A Avianca era responsável por 60% das rotas.

 

Segundo Celestino, que juntamente com representantes da Prefeitura de Juazeiro, vem participando de reuniões para atrair novos voos, um dos objetivos agora é habilitar o Aeroporto a receber aeronaves de maior porte, além de melhorias na pista de pousos e decolagens. Conforme ele, a expectativa é de que na segunda quinzena de agosto, a Aena Desarollo, futura administradora do Aeroporto de Juazeiro, apresente o plano para o terminal e, em setembro, assine o contrato de gestão.

 

Fonte: Diário do Nordeste

Comentários