“O país que eu quero, é o país que eu faço?”, Assista o curta-metragem produzido por alunos da Escola Tabelião Jose Pinto Quezado, de Aurora

PUBLICIDADE
9 maio 2018

Uma ideia de alunos da Escola de Ensino Médio em Tempo Integral Tabelião José Pinto Quezado, com direção da Professora Débora Leite, tem atraído olhares de muitos internautas e repercutido nas redes sociais.

 

Participam da produção, os alunos: Edenilson Moreira, Gil Gadelha Bezerra, Vitória Dayana, José Alex Hungria e Elias Ferreira, sob direção da professora Débora Leite. FOTO REPRODUÇÃO / YOUTUBE

 

A ideia foi a produção de um curta-metragem para participar do concurso “Festival Alunos que inspiram”, do Governo do Estado do Ceará. A produção dos alunos tem como finalidade concorrer na categoria “Curta-metragem”.

 

Curta nossa página no facebook

 

Participam da produção, os alunos: Edenilson Moreira, Gil Gadelha Bezerra, Vitória Dayana, José Alex Hungria e Elias Ferreira, sob direção da professora Débora Leite.

 

 

O vídeo tem duração de cinco minutos e aborda o seguinte título: “O país que eu quero, é o país que eu faço?”.  Neste espaço de tempo os estudantes mostram em tom humorístico a insegurança, preconceito, política, corrupção, desigualdade social desde os pequenos atos até os mais conhecidos. O trabalho de edição, também digno de elogios, foi feito pela aluna Nicole Kate.

 

Até a tarde desta quarta-feira (09) o vídeo já contava com quase 2.000 visualizações no Youtube, no Canal da Escola.

 

O Festival

 

O Festival “Alunos que Inspiram” tem o objetivo de estimular e incentivar o desenvolvimento artístico e cultural, revelando os múltiplos talentos dos alunos das escolas públicas. A iniciativa também busca promover o a integração cultural de toda a rede por meio das expressões artísticas.

 

Na edição deste ano, o número de expressões artísticas foi ampliado de oito para 14. Serão contemplados trabalhos de pintura, desenho, grafite, escultura, fotografia, poesia, cordel, quadrinhos, conto, crônica, dança, música, esquete teatral e vídeo curta-metragem. Cada estudante poderá concorrer em até três expressões artísticas.

 

O festival já está na fase regional e estadual, de acordo com cronograma definido pelo edital. Nesta etapa, os melhores projetos das escolas concorrerão no âmbito de cada Coordenadoria Regional de Desenvolvimento da Educação (Crede) e Superintendência das Escolas Estaduais de Fortaleza (Sefor). Seguirão para a fase estadual os melhores classificados em cada Crede/Sefor, os quais disputarão a final em cerimônia, em Fortaleza, no dia 30 de agosto.

Comentários