O Voo da Fênix

PUBLICIDADE
4 jul 2014

O renovar-se é fundamental. Trago aqui a figura mitológica e conhecida do pássaro da mitologia grega Fênix para retratar essa importância e para transformar em simbologia o ato de renascimento e transformação que o envolve. Trago também a simbologia do voo, que em sua essência transpira liberdade, movimento e audácia.  Essas características são necessárias ao decorrer de nossas vidas, tanto em particular quanto em sociedade.

 

Não é difícil perceber que as palavras mais citadas atualmente são: Mudança, renovação e transformação; mas, sinceramente, sinto que nem sempre elas estão ligadas à audácia e ao movimento, como necessitam estar. Enquanto a “liberdade”, ela nos dá a chance de escolhermos o caminho e o destino que expresse da melhor forma a nossa verdade. Contudo, devemos saber que liberdade não significa verdade, porém, a verdade possui uma forte e estreita ligação com a liberdade. Essa nos mostra o(s) caminho(s), enquanto a verdade, o destino. Precisamos aprender a usá-las melhor.

 

Toda transformação requer audácia. Essas atitudes devem estar ligadas, assim como estão ligadas as palavras do título desse artigo. A renovação precisa do voo assim como o voo precisa do impulso que a renovação traz consigo. O que quero dizer até aqui é que temos de ter consciência dos objetivos a serem alcançados antes de provocarmos mudanças, de alçar voo. Mudar pra quê? E por quê? Voar pra onde? E por onde? Nós precisamos mudar e ser a mudança, renovar e nos renovarmos, e isso têm de ser uma constante em nossas vidas, mas acima de tudo precisamos ter consciência do caminho e do destino que essa constante nos levará.

Comentários