Os Simplícios do Zé

PUBLICIDADE
16 ago 2014

Zé Simplício

Este nome, Simplício, em Aurora, é sinônimo de arte e talento. É o nome também de uma importante família, que tem suas raízes atreladas no mundo artístico. Circo, música, artesanato,  educação musical fazem parte do cotidiano desta. Assim como engloba toda a vida do Zé, popularmente conhecido como Zé Simplício.

 

José Simplício herdou de seu pai a veia artística. Ainda jovem adentrou para o mundo da música, tocou em circo, acompanhou cantores famosos, foi integrante da Banda de Música Senhor Menino Deus, onde tocava saxofone e fez parte de diversos grupos musicais de Aurora e região. É um exímio violonista, onde se destaca por interpretar músicas de compositores renomados da música instrumental, tais quais: Dilermando Reis, Tom Jobim, João Pernambuco, além de ser um grande admirador do talento dos renomados e já falecidos instrumentistas Raphael Rabello e Dominguinhos.

 

O talento musical do Zé já é de conhecimento da maioria dos aurorenses. O que muitos ainda não sabem é que além de músico o Zé é também um primoroso escultor, onde se destaca por criar obras de aspecto surrealista. A convite do seu amigo e grande artista Franzé D’Aurora foi expor suas obras pela capital cearense e demais feiras, sendo estas muito bem avaliadas pela crítica. Ao ser perguntado do que gostava mais, se da música ou do artesanato, o mesmo respondeu que tem amor igual pelas duas linhagens artísticas.

 

A educação musical em Aurora sofreu grande influência do Zé, através do seu projeto Coral Beija-Flor, em que educou vários jovens através da música, do teatro, da dança e de atividades socioeducativas. José Simplício dedicou anos de sua vida nessa atividade, que perceptivelmente era feita com muita garra e amor, e que gerou muitos frutos produtivos para o município.

 

Vida longa ao Zé, e aos Simplícios do Zé.

Comentários