Pai estupra filha de apenas seis meses em Quixadá-CE

PUBLICIDADE
1 ago 2014
Foto: Diário Sertão Central (Diário do Nordeste)

Foto: Diário Sertão Central (Diário do Nordeste)

Um crime de violência sexual registrado na noite desta quinta-feira, 31 de julho, em Quixadá, deixou o clima tenso na Delegacia Regional da Polícia Civil. O ex-presidiário Lúcio Djhoney Estevam de Sousa, 26 anos, é suspeito de ter estuprado sua própria filha, com seis meses de idade. A mãe da criança foi quem fez a denúncia. Ela acusa o ex-companheiro do crime.

 

Segundo a Polícia uma equipe do Ronda do Quarteirão foi quem atendeu a ocorrência. O bebê havia sido levado pelo pai da casa da avó materna dela ainda na noite desta quinta-feira. Na manhã desta sexta-feira, 1º de agosto, a menina foi entregue, pela avó paterna, toda ensanguentada. A equipe do Ronda de Quixadá prendeu o pai em flagrante. O delegado regional da Polícia Civil, Alexandre Ferraz, encaminhou a vítima para exame no IML de Quixeramobim.

 

Djhones cumpriu pena na cadeia pública de Quixadá, por um crime de apropriação indébita, de uma motocicleta. Ele ganhou liberdade condicional em abril passado. Chegou a perambular pela cidade alegando ser morador de rua, mas foi acolhido pela família. Acerco do estupro da própria filha, em princípio ele negou o crime. Disse não recordar o que havia feito com a filha durante a noite. Além da família os policiais ficaram revoltados. “Ele é um monstro dos monólitos” comentou um inspetor, se referido a ao ato brutal e a geografia desta cidade do Sertão Central.

 

Diário Sertão Central

Comentários