Prefeitura no Ceará prevê compra de R$ 20 mil em pirulitos e chicletes

Prefeitura no Ceará prevê compra de R$ 20 mil em pirulitos e chicletes

PUBLICIDADE
4 jul 2016
Município de Acopiara fica na região centro-sul do Estado. (Foto: Reprodução/Facebook)

Município de Acopiara fica na região centro-sul do Estado. (Foto: Reprodução/Facebook)

A Prefeitura de Acopiara, cidade distante 345 quilômetros de Fortaleza, fechou licitação para a compra de gêneros alimentícios para as secretarias municipais que prevê gasto de quase R$ 20 mil destinado à compra de balas mastigáveis e pirulitos.

 

O secretário de Administração e Finanças da Prefeitura, Francisco Edson Facó Bezerra, pontua que, apesar da previsão, ainda não houve gasto do Poder Executivo com o material.

 

A licitação foi aberta em março desse ano, com valor estimado em mais de R$ 2 milhões. A lista de aquisição prevê a compra de gêneros alimentícios como carne, arroz, milho de pipoca, purê de batata, rapadura, macarrão, frutas e verduras. Entre os maiores gastos previstos, estão a compra de bebida láctea, sabor chocolate, no total de R$ 91.800; carne bovina charqueada, no total de R$ 78.316,50; e biscoito tipo Cream Cracker, no total de R$ 76.436.

 

> Confira a lista completa de objetos da licitação

 

Chama atenção a previsão de dispêndio de R$1 2.054 com “bala mastigável artificial sabores diversos” e de R$ 7.360 com “pirulito bola chicle sabor tutti frutti”. Outros gêneros alimentícios que também dizem respeito à categoria de doces e/ou sobremesas, como geleia de mocotó, doce de banana tipo mariola e doce cremoso de goiaba têm custos menores: R$ 1.580; R$ 1.800; e R$ 2.143,50, respectivamente.

 

O secretário de Administração e Finanças afirma que, ainda que os objetos estejam previstos como opção de compra da Prefeitura, “não foi gasto nenhum centavo”. Ele pontua que a licitação foi feita na modalidade de registro de preço, quando um município adere à licitação já feita por outra Prefeitura e apenas copia a lista de objetos e valores do que será comprado. “A gente fez o registro de preço, copiamos, mas só se compra o que vamos precisar”, ressalta.

 

Sobre a crítica de moradores da região aos gastos, Facó disse ser “conversa de adversário (político)”. “Qualquer licitação que você faz não significa que você vai comprar tudo. Licitação é um processo demorado, trabalhoso. Quando mais facilidade você tiver, melhor”, destacou. Em relação à necessidade de contenção de gastos em muitas prefeituras, ele disse que não há inadimplência com pagamentos em Acopiara.

 

De acordo com o Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), a licitação já foi informada na prestação de contas da Prefeitura, mas não há registros de irregularidades detectados. Os dados disponibilizados no Portal da Transparência são de total responsabilidade de cada ente público.

 

Fonte: Tribuna do Ceará

Comentários