Projeto de estudantes da Escola Leopoldina Gonçalves Quezado reduz conta de energia em até 60%

PUBLICIDADE
9 set 2015

Tribuna do Ceará – Um projeto de alunos de uma escola estadual do Ceará vem chamando atenção dos moradores da região de Aurora, município distante 451 quilômetros de Fortaleza. Com a intenção de refletir sobre o consumo consciente de energia e propor mudanças de hábitos, estudantes da Escola Estadual de Educação Profissional Leopoldina Gonçalves Quezado desenvolveram o projeto “Eletrotécnica em Ação”.

 

O grupo é formado por 30 alunos, que gravam vídeos para conscientizar a população. FOTO: DIVULGAÇÃO

O grupo é formado por 30 alunos, que gravam vídeos para conscientizar a população. FOTO: DIVULGAÇÃO

 

A ideia surgiu a partir do interesse em reduzir o consumo na escola, em razão da crise energética que afeta o país. “A Comissão Interna de Eficiência Energética realizou uma reunião com a direção da escola, e combinou de tomar algumas atitudes para evitar o desperdício. Na escola, ligamos o ar-condicionado apenas a partir das 9h. Ou seja, duas horas depois do início das atividades”, explica o professor Tobias Tavares, um dos idealizadores do projeto.

 

Com o objetivo de expandir o trabalho e capacitar multiplicadores, o grupo composto por 30 alunos da turma de Eletrotécnica resolveu gravar vídeos com dicas de economia de energia, para que as ideias sejam colocadas em prática não só na escola, mas também em casa. E as orientações não são, somente, apagar as luzes; e, sim, desenvolver ações mais amplas.

 

“Pensamos: ‘por que não compartilhar a ideia com a nossa comunidade?’ Então começamos a elaborar os vídeos e publicar no Youtube e Facebook. Até o momento, já fizemos seis vídeos, todos gravados pelo celular, é bem caseiro”, conta o professor. E realmente faz sucesso: em cada um dos vídeos, apresentados pelos próprios estudantes, há mais de 300 visualizações. As sugestões vão desde a redução do consumo energético do chuveiro elétrico e do ar-condicionado à substituição de lâmpadas incandescentes por lâmpadas de LED.

 

Camila Tavares, de 17 anos, é uma das integrantes da equipe. Ela participa das gravações e admite que até já foi reconhecida na rua por moradores que acompanham o projeto da escola. “As pessoas me param na rua para dizer que assistiram aos vídeos e que estão seguindo as dicas. É bom saber que estamos conseguindo conscientizar a população”, comemora.

 

A adolescente, que está no último ano do curso, repassa os conhecimentos adquiridos em sala de aula aos familiares também. Segundo disse, com pequenas atitudes, a economia pode ser grande. Em casa, a conta de energia da estudante já reduziu em 60% do valor. “Eu tento passar para os meus amigos e familiares, mostrando como devem economizar, qual a importância de ter uma instalação elétrica bem feita, porque muita coisa causa desperdício”, explica.

 

As ações do grupo se concretizam a cada dia na instituição, onde estão sendo elaborados laudos técnicos para a futura aquisição de bancos de capacitadores para a diminuição da energia reativa. Para o diretor da escola, Isnard Gonçalves, o diferencial da unidade de ensino é o estímulo à pesquisa. “Professores e alunos se preocupam com essa área. Esse projeto vem dando resultado esperado tanto na conscientização quanto na economia. Agora, a ideia é informar outras escolas para replicarmos os resultados”, conclui.

 

ASSISTA UM DOS VÍDEOS PRODUZIDOS PELA TURMA:

 

Comentários