Romário prevê novos 7 a 1 se eleição da CBF não for anulada

PUBLICIDADE
16 jul 2014
Romário reiterou que CBF está nas mãos de "quadrilha" Foto: Bruno Santos / Reprodução

Romário reiterou que CBF está nas mãos de “quadrilha”
Foto: Bruno Santos / Reprodução

Em discurso na Câmara dos Deputados nesta quarta-feira, o deputado federal Romário (PSB) manteve a postura de ataque à Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e criticou a eleição do novo presidente da entidade, Marco Polo Del Nero, aliado do atual mandatário José Maria Marin.

 

“Marco Polo del Nero comandará a CBF pelos próximos quatro anos. Vocês acham mesmo que esse senhor é capaz de comandar mudanças? Tenho certeza de que não”, disse o ex-atacante.

 

“É preciso anular esta eleição obscura e clandestina. O futebol brasileiro não pode e não merece ser comandado por uma quadrilha, que já mostrou sua incompetência, (…) que ganha dinheiro e faz com esses recursos o que bem entende, mas nada em prol do nosso futebol”, completou.

 

Romário ainda declarou que o futebol brasileiro chegou ao “fundo do poço” e que sofrerá, caso não tenha mudanças profundas, “vexames ainda piores que o massacre no Mineirão”, referindo-se à goleada por 7 a 1 imposta pela Alemanha sobre a Seleção Brasileira na semifinal da Copa do Mundo.

 

O deputado voltou a convocar os parlamentares para que seja instalada uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) que investigue a CBF. Ele já apresentou ao longo do mandato este projeto, que acabou engavetado na Câmara por não ter apoio suficiente.

Terra

 

Comentários