SBT faz homenagem às pressas para Zé Bonitinho na Praça É Nossa

SBT faz homenagem às pressas para Zé Bonitinho na Praça É Nossa

PUBLICIDADE
26 mar 2015
Jorge Loredo grava A Praça É Nossa com Lívia Andrade, Christina Rocha e Carlos Alberto de Nóbrega. FOTO: DIVULGAÇÃO/SBT

Jorge Loredo grava A Praça É Nossa com Lívia Andrade, Christina Rocha e Carlos Alberto de Nóbrega. FOTO: DIVULGAÇÃO/SBT

 

O programa A Praça É Nossa, do SBT, prestará uma homenagem ao humorista Jorge Loredo, criador do personagem Zé Bonitinho, morto na manhã desta quinta-feira (26), aos 89 anos. Carlos Alberto de Nóbrega foi chamado às pressas para gravar um depoimento sobre o comediante, que trabalhou durante mais de dez anos na Praça. Também serão exibidos os melhores momentos de Zé Bonitinho no humorístico. O SBT divulgou uma nota lamentando a morte de Jorge Loredo.

 

“Para mim, Jorge Loredo foi um colega de trabalho exemplar, pois mesmo doente ele chegava ao SBT, ia até o ambulatório para receber oxigênio e, assim que podia, fazia sua gravação. Retornava ao ambulatório para mais uma sessão de oxigênio e em seguida voltava ao Rio de Janeiro, onde residia. Respeitávamos essa atitude porque essa era a vontade dele. Loredo irá nos fazer muito falta”, lamentou Carlos Alberto de Nóbrega, segundo nota do SBT.

 

Prestes a completar 90 anos, em maio, Jorge Rodrigues Loredo estava internado desde 3 de fevereiro no Hospital São Lucas, no Rio de Janeiro. Dez dias depois, havia sido transferido para a Unidade Cardio-Intensiva (UCI). O humorista, que lutava contra uma doença pulmonar obstrutiva crônica grave e um enfisema pulmonar, teve falência múltipla de órgãos. Ele fumou dos 12 aos 80 anos.

 

Nascido em 7 de maio de 1925, Jorge Loredo começou a carreira de ator aos 20 anos, quando ficou internado por tuberculose e começou a frequentar o grupo de teatro do hospital. Inspirado em um amigo, um pretenso garanhão que falhava no sexo, criou o Zé Bonitinho. A estreia do personagem na TV foi em 1960.

 

Loredo fez sucesso na Escolinha do Professor Raimundo (1990), Escolinha do Barulho (1999), e desde 2001 fazia parte do elenco fixo de A Praça É Nossa, mas não gravava havia três anos. No cinema, atuou em 12 filmes. O último foi O Palhaço (2011).

 

Notícias da TV

Comentários