Seca deixa mais 28 cidades do Ceará em situação de emergência

PUBLICIDADE
23 maio 2015
Com a decisão, mais da metade (51,6%) dos 184 municípios enfrentam o problema.

Com a decisão, mais da metade (51,6%) dos 184 municípios enfrentam o problema.

Após ter decretado no último dia 30 de abril situação de emergência em 67 municípios do Ceará, por conta dos efeitos da seca, o governador Camilo Santana anunciou estado de calamidade pública em mais 28 cidades, totalizando 95.

 

Com a decisão, mais da metade (51,6%) dos 184 municípios enfrentam o problema. Caucaia, São Gonçalo do Amarante e Cascavel, localizadas na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), estão na lista.

 

O anúncio foi publicado do Diário Oficial do Estado (DOE) da última sexta-feira (22). No decreto, o governador lembra que a irregularidade das chuvas vem ocasionando insuficiência na recarga dos mananciais cearenses, comprometendo o armazenamento de água e causando sérios problemas no abastecimento para o consumo humano e animal desde 2012.

 

Camilo destaca, ainda, que a seca contribui para intensificar as dificuldades econômicas e compromete o padrão de qualidade de vida da população que depende da agricultura.
Os municípios que entraram na lista são: Apuiarés; Ararendá; Banabuiú; Boa Viagem; Cascavel; Catunda; Caucaia; Choró; Forquilha; Groaíras; Ibicuitinga; Iguatu; Irauçuba; Jaguaretama; Jaguaruana; Jijoca de Jericoacoara; Lavras da Mangabeira; Morrinhos; Novo Oriente; Parambu; Pereiro; Potiretama; São Gonçalo do Amarante; São João do Jaguaribe; Sobral; Solonópole; Tejuçuoca; e Umirim.

 

Diário do Nordeste

Comentários