Trave maior que a outra, falta de ventiladores nos vestiários; FCF emitiu recomendações sobre o Estádio Inaldão

Trave maior que a outra, falta de ventiladores nos vestiários; FCF emitiu recomendações sobre o Estádio Inaldão

PUBLICIDADE
18 dez 2018

O apito final, no último dia 6 de junho, confirmou a vitória do Barbalha por 3 a 1 sobre o Icasa e, consequentemente, o acesso inédito à elite do futebol cearense. Seis meses depois, a Prefeitura Municipal corre contra o tempo para deixar o Estádio Lírio Callou, “o Inaldão”, apto para receber os jogos do Estadual do ano que vem.

 

Estádio tem capacidade para aproximadamente 3 mil pessoas. (Foto: Joel Freitas)

 

No entanto, exatos dois meses após a confirmação da ascensão, no dia 6 de agosto de 2018, técnicos da Federação Cearense de Futebol (FCF) visitaram o Inaldão e constataram alguns problemas. A vistoria contou com o diretor Estádios da entidade, Josimar Carvalho, o gerente de Competições, Júlio Manso, e o membro da diretoria de Competições, Elmo Mariano.

 

Entre vários problemas, o mais curioso é que uma das traves do estádio era maior que a outra. A trave direita media 2,36 m de altura e 7,27 m de comprimento, enquanto a esquerda possuía 2,40 m de altura e 7,32 m de comprimento. As medidas oficiais são: 2,44 m de altura e 7,32 m de comprimento.

 

Outras coisas que foram constatadas na visita foi a falta de ventilação e sanitários em bom estado de manutenção e higienização, no vestiário do time visitante. Já no vestiário dos árbitros, a equipe percebeu a ausência de espaço para árbitras e assistentes femininas e também a proximidade do local para os vestiários dos clubes.

 

Já nos camarotes e cabines, não há um local exclusivo e com segurança para os dirigentes do clube visitante e da FCF. Também se verificou que no campo de jogo o estado de conservação do gramado não está adequado e que o estádio não apresentava boas condições de iluminação.

 

Apesar de não ser um órgão responsável por emitir laudos, como o Corpo de Bombeiros, Polícia Militar ou Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura no Ceará (CREA/CE), a FCF enviou algumas recomendações para a Prefeitura de Barbalha, proprietária do Inaldão.

 

Entre as soluções apresentadas pelos técnicos da FCF estão a instalação de ventiladores de parede e tomadas elétricas nos vestiários do time visitante e da arbitragem; limpeza e manutenção dos sanitários e chuveiros; aumentar a quantidade de sanitários; aumentar o tamanho dos próprios vestiários.

 

Além disso, adequar o tamanho do gramado a padronização de 105 m por 68 m, que será adotada a partir de 2020 em competições oficiais; reformar os bancos de reservas das duas equipes, ajustando a capacidade para 18 pessoas sentadas; melhorar a iluminação; e afastar o portão da entrada de carros das catracas dos torcedores.

 

Fonte: Diário do Nordeste

Comentários