Vereador acusa Dr. Tavinho de promover perseguição política e nepotismo em Lavras da Mangabeira

PUBLICIDADE
23 set 2015

Agência Miséria – A crise política em Lavras da Mangabeira parece não ter fim. O motorista do ônibus escolar que transporta estudantes universitários para a cidade de Cajazeiras, na Paraíba, expulsou uma adolescente de 17 anos do veículo, à noite, no meio da estrada. A adolescente foi colocada para fora por ser filha do vereador Titio Lôbo, oposição ao prefeito.

 

O motorista do ônibus escolar expulsou uma adolescente de 17 anos do veículo a noite. FOTO: GOOGLE IMAGES

O motorista do ônibus escolar expulsou uma adolescente de 17 anos do veículo a noite. FOTO: GOOGLE IMAGES

A justiça já condenou o motorista e deve anunciar em breve uma sentença para a empresa que pertence à família Ribeiro, aliados do prefeito Dr. Tavinho (PRB). O detalhe é que o prefeito não se manifestou sobre o caso e não fez nada com relação a empresa.

 

O vereador Titio, pai da adolescente, disse que a expulsão da sua filha foi motivada por denúncia contra a esposa de um dos proprietários da empresa que é diretora de escola no distrito de Quitaius. O vereador está processando o prefeito e a empresa por damos morais.

 

O deputado Heitor Férrer, aliado do prefeito Dr. Tavinho, disse que o que fizeram com a adolescente foi uma atrocidade.

 

Festa do nepotismo

 

Mas, como tudo que está ruim pode piorar, o prefeito Dr. Tavinho, agora enfrenta denúncias de nepotismo. Para citar alguns casos, fazem parte da gestão, a esposa (Dra. Fátima) como secretária de Ação Social; o irmão (Lorim) é o secretário de Obras; o sobrinho (Franklim) é o chefe de gabinete; além do genro Marcos Xavier que comanda as licitações.

 

Os vereadores lembram que nos casos de secretariado o nepotismo é permitido, mas alertam para a questão ética. Mesmo assim, a denúncia vai ao Ministério Público.

Comentários