Violência armada no Ceará deixou mais de 450 pessoas assassinadas no mês de junho

PUBLICIDADE
30 jun 2017

O mês de junho termina nesta sexta-feira (30) com resultados negativos para a Segurança Pública do Ceará. Levantamento ainda parcial indica que entre os dias 1º e 29, nada menos, que 452 pessoas foram assassinadas no estado. Dados da própria Secretaria da segurança Pública e defesa Social mostram que até a última segunda-feira (26) já haviam oficialmente sido registrados 404 crimes violentos, letais e intencionais (CVLIs). No acumulado do ano, já são 2.272 assassinatos.

 

Contudo, nos dias seguintes, mais 48 crimes de assassinatos foram registrados no estado, sendo 11 na terça-feira (dia 27), 20 na quarta-feira (28) e outros 17 nesta quinta-feira (29), conforme ocorrências atendidas e registradas pela Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (Ciops), em Fortaleza; e pelos comandos de Policiamento da Capital (CPC), da Região Metropolitana de Fortaleza (CPM) e do Interior (CPIs Norte e Sul), faltando, portanto, contabilizar somente os CVLIs desta sexta-feira (30).

 

Aumento

 

O número dos assassinatos em junho deste ano no Ceará, embora que ainda parcial, já é superior em 82,2 por cento em comparação ao de junho de 2016, quando ocorreram 248 CVLIs no estado, conforme dados da SSPDS.

 

Outro fato que chamou a atenção das autoridades foi o número crescente de casos de múltiplos homicídios. Em junho, em todo o estado, já foram praticados 15 duplos homicídios, dois triplos, um quádruplo, um quíntuplo e um sêxtuplo, totalizado 60 mortos em 20 ocorrências de assassinatos.

 

Chacinas

 

Pelo menos, duas chacinas aconteceram em junho, ambas na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). A primeira, na noite do dia 3, em uma casa de veraneio no Porto das Dunas, em Aquiraz, quando seis pessoas foram assassinadas a tiros.

 

Já no dia 12, outras cinco pessoas, entre elas, uma criança e duas mulheres, foram mortas na porta de um bar, no bairro Diadema, no Município de Horizonte.

 

Fonte: Ceará News7

Comentários